O homem que não sabia trançar

Atualizado: Abr 2






Era uma vez um jovem rapaz com uma personalidade muito forte, seu nome era Luiz.


Luiz sempre foi um filho muito dedicado à família, toda vez que chegava do trabalho via sua mãe preparando o jantar enquanto seu pai assistia seu futebol, ele sempre sentava ao lado do seu pai para conversar sobre o seu dia, após o jantar Luiz tomava um banho, seu pai voltava a sua TV e sua mãe terminava de lavar e secar a louça.


Um dia Luiz conheceu Claudia e eles começaram a namorar, no início foi lindo, mas com o passar dos anos Claudia se sentia incomodada toda vez que era convidada para jantar na casa dos pais de Luiz.


Um dia Claudia deu um cutucão em Luiz e disse:

  • Por que você não ajuda a sua mãe?


Luiz realmente não entendia, dizia ele:

  • Mas eu ajudo com as despesas.


Claudia ficava inconformada, eles terminaram muitas vezes, porém Luiz gostava muito de Claudia e ela dele, mas ela não entendia como ele poderia ser assim.


Luiz e Claudia aceitaram as diferenças um do outro e se casaram. Anos depois Claudia engravidou, era uma menina, eles a chamaram de Liz.


Durante a gestação, Luiz sentiu algo estranho, algo que nunca havia sentido antes, era como se tudo que ele havia aprendido em sua vida não fizesse mais sentido, tudo que ele viveu em sua trajetória era algo duvidoso.


Passou a gestação tentando pensar e agir de forma diferente, Claudia sempre o ajudava a entender o que estava passando, mas nem sempre conseguia.


Quando a pequena Liz chegou, com suas 41 semanas, em um parto normal repleto de lindas vibrações, ele a pegou em seus braços pela primeira vez e sentiu muito respeito e carinho por aquele serzinho.


Com o passar de alguns dias um sentimento de medo rodeava o coração de Luiz, olhando Liz dormir ele não queria replicar o comportamento que havia aprendido durante todos os anos de sua vida. Na manhã seguinte Cláudia pediu para Luiz colocar Liz no SLING para que ela acalmasse, Luiz ficou morrendo de medo, pois não sabia como trançar o SLING, dizia ele:

  • E se ela cair?


Cláudia o ensinou a trançar o Sling e colocou Liz em seu colo. Naquele instante Luiz não estava mais com medo, seu coração podia sentir o coraçãozinho da pequena Liz, todas suas dúvidas sobre o futuro desapareceram, os dois estavam conectados.

Luiz está aprendendo a ser um homem que ele nunca foi, e não está achando fácil, pois muitas coisas ao seu redor fazem com que replique velhos comportamentos, mas ele sabe que é um começo de uma grande e gratificante caminhada.



#paternidade #sling #paternidadecriativa

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo