Falar sobre nossos sentimentos é bom ou ruim?

Atualizado: há 2 dias


Quando falamos em expressar nossos sentimentos automaticamente nossa mente nos diz que é uma coisa boa, mas será mesmo?


Eu posso dizer que...

DEPENDE!


Todo processo de comunicação (falar) depende muito como você expressa essa comunicação.

Por exemplo, quando falamos sobre nossos sentimentos com outra pessoa (que causou algum incômodo em nós) costumamos dizer assim:


- Estou muito triste (sentimento) com você, porque você não arrumou seu quarto.


Neste exemplo estamos falando sobre nossos sentimentos, sim, porem não estamos nos responsabilizando por ele, e jogando essa responsabilidade na outra pessoa, automaticamente não estamos gerando empatia.


Falar sobre nossos sentimentos não deveria significar que outra pessoa seja responsável por eles, pois os sentimentos pertencem exclusivamente a você.


Ninguém tem o poder de manipular seus sentimentos!

Então como podemos nos comunicar sem gerar culpa nas outras pessoas?


Voltamos ao exemplo acima e alteramos algumas falas, ficaria mais ou menos assim:


- Estou muito triste (sentimento), pois estou com uma necessidade muito grande de descanso e imaginava que você poderia me ajudar arrumando seu quarto. Se você está com alguma necessidade não atendia também, podemos conversar sobre isso e descobrir juntos uma estratégia para essas necessidades, o que acha?


Com essa frase, conseguimos:

- Responsabilizar por nossos sentimentos e necessidades.

- Convidar a outra pessoa para um dialogo.

- Criar um convite para o diálogo. - Gerar empatia.

Essa forma de se comunicar faz parte da metodologia da Comunicação Não Violenta.


Quer saber mais como pode aplicar a metodologia da CNV com sua família de forma simples? Criamos um jogo de cartas que facilita o desenvolvimento da metodologia no relacionamento com sua criança.


Clique no link abaixo para saber mais:



38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo